O PERIGO DAS PEQUENAS FALHAS


As pessoas passam a maior parte da vida preocupadas com os grandes erros e acabam se esquecendo de vigiar para não cometerem as pequenas falhas.
Existe uma apreensão em não cometer pecados como adultério, roubo, assassinato, etc., mas as pessoas se esquecem dos ínfimos detalhes, capazes de fazer toda diferença no seu relacionamento com Deus e, porque não dizer, nos seus relacionamentos interpessoais.
Por incrível que pareça, não são os erros mais temidos que abalam os relacionamentos, são os menores, aqueles que ninguém da atenção, mas que vão se acumulando ao longo da relação, criando uma enorme “bola de neve”.
Um casal não vai mal quando o marido ou mulher comete pequenas atitudes que desagradam ao outro e não pedem perdão; pais e filhos não se entendem por causa dos pequenos detalhes; o relacionamento com Deus fica abalado quando o homem tenta esconder os pecados “insignificantes”.
É assim em todo relacionamento, seja de amizade ou amoroso, profissional ou familiar. Todas as vezes que não se dá atenção aos pequenos detalhes é instalada uma desavença, capaz de causar ruptura na relação.
Deixar de observar as pequenas coisas abrirá uma brecha que desgastará a relação, causando inúmeros conflitos no relacionamento.
Aprender a identificar as mínimas falhas é fundamental para o bem estar de qualquer relação e pode fazer toda a diferença nos seus vínculos afetivos.
O sucesso nos relacionamentos não está apenas na capacidade de comunicação, nem na eloquência, mas, principalmente, em saber identificar as pequenas coisas que podem causar a ruptura em uma relação.
Preocupe-se em identificar quais são os pequenos detalhes que tem minado o seu relacionamento. Isso o permitirá corrigir as falhas e aumentará o seu conceito diante das pessoas com quem convive.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação