Páginas

14 setembro 2016

O SEGREDO DOS VENCEDORES

Um dos temas mais usados no último mês, devido aos jogos olímpicos do Rio de Janeiro, é o da superação. O assunto está presente nos telejornais, nas entrevistas e matérias relacionadas aos jogos. Isso sem contar as rodinhas de amigos, mesas de bar, pontos de ônibus, etc.

A superação não é uma característica apenas dos esportistas de alto desempenho. Diariamente, encontramos indivíduos superando suas limitações em todos os lugares.  Mas, o que leva uma pessoa a Superação? O que faz alguém querer transpor seus próprios limites, ir além? 

As respostas para estas perguntas é o que tem feito a diferença na vida daqueles que não se entregam diante das adversidades, dos fracassos e reveses da vida. Afinal, superar é fazer do fracasso de outrora combustível para grandiosas conquistas.

A priori, a superação possui como característica a capacidade de libertação. O indivíduo precisa libertar-se dos hábitos nocivos e assumir uma nova postura. Necessita libertar-se da comunicação de fracasso e agir como vencedor.

Outra característica importante é agir proativamente em direção a cura das fraturas emocionais causadas pela possível queda. É deixar de lado os sentimentos danosos, permitindo-se ser curado e assumindo novos pensamentos a seu respeito. Ninguém alcança a superação pensando negativamente sobre si.

Todavia, isso não é tudo, a superação está encharcada de força de vontade, suor, treinamento e inúmeras tentativas, até chegar ao topo. A vitória (seja no trabalho, na família, no ministério, nos esportes, etc.) não é fruto do acaso, mas a recompensa pela fidelidade as metas pessoais estabelecidas.  

A superação é a marca dos vencedores; é o carimbo que atesta suas conquistas; é a força motora que os faz levantar após uma queda e renova o ânimo para prosseguir.  Certa vez C. S. Lewis declarou: “Dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários”.


Pense sobre Isto!

05 agosto 2016

RUÍDOS NA COMUNICAÇÃO

Dentre os vários significados para comunicação os que mais me chamam a atenção estão, justamente, no nível relacional. São eles: ligação, convivência, relações e comunhão. Dessa forma, comunicar passa a ideia de um relacionamento, onde duas ou mais pessoas decidem mutuamente manter um nível de relação onde o respeito é à base de toda a convivência.

Poderíamos focar apenas na questão da transmissão de ideias ou pensamentos, mas seria muito superficial, visto que o ser humano vive uma constante busca por aceitação, acolhimento, respeito e cuidado.

Quando nos envolvemos emocionalmente com alguém, seja na família, com os amigos, com a pessoa amada ou qualquer outro nível de relacionamento, o objetivo é estreitar a comunhão.

O problema é que, na maioria das vezes, não nos preocupamos com os ruídos de comunicação. Aqueles pequenos contratempos que levam casais apaixonados do amor ao ódio em segundos; que abalam a confiabilidade entre pais e filhos; destroem os vínculos de amizade e causam transtornos, muitas vezes irreversíveis, nos relacionamentos.

Infelizmente, não há espaço para destrincharmos sobre todos os ruídos de comunicação, mas podemos abordar alguns dos mais comuns. Os ruídos de comunicação podem ocorrer em diversos níveis, um bom exemplo disso é quando o emissor quer dizer uma coisa (mensagem) e o receptor entende outra completamente diferente.

Outro ponto importante, capaz de destruir as vias da comunicação, ocorre quando os dois lados querem defender seu ponto de vista e definir seu pensamento como o único correto. Existem casos onde ambos estão falando do mesmo assunto, concordam em seus pensamentos, mas permanecem brigando, pois no anseio de defender seu ponto de vista não percebem que estão falando a mesma coisa.

Quando passamos o que o outro está falando em nosso filtro emocional também pode haver distorção da mensagem do emissor, visto que a recepção dependerá do estado emocional em que o outro se encontra. É possível que a mensagem seja de ânimo, mas os sentimentos negativos fazem a pessoa compreendê-la como uma grande afronta.

“De onde vêm as guerras e contendas que há entre vocês? Não vêm das paixões que guerreiam dentro de vocês?” (Tiago 4: 1).


 É preciso estar atento aos ruídos na comunicação, para que tenhamos sucesso em nossos relacionamentos e os conflitos sejam, ao menos, minimizados.

Pense sobre Isso!

03 agosto 2016

SUPERE-SE

"Na Grécia Antiga, no século de Péricles, diziam que havia três tipos de personalidade que poderiam ser atacados, respeitados e realizados. O primeiro era aquele que nascia com grandezas humanas; o segundo aquele que herdava grandezas humanas e o terceiro, geralmente o mais famoso, o que conquistava grandezas humanas."

Quem temos sido?

Viver baseado em circunstâncias é limitar-se; viver dependendo dos outros é prostrar-se, mas viver compreendendo ser capaz de superar os próprios limites é fantástico! Somos fruto das escolhas do passado e mudar essa situação só depende de nós!

As grandes conquistas só são Supvalorizadas quando nascem como fruto de um grande trabalho, dedicação e superação. 

Pense sobre isso!

28 julho 2016

O EXEMPLO DE SAUL

Segundo relatos Bíblicos, Saul estava reunido com seu exército, às vésperas de uma guerra contra os filisteus, enquanto aguardavam ao profeta Samuel, pois este oferecia sacrifícios ao Senhor e os abençoaria a fim de partirem para guerra contra o inimigo.

Passados sete dias, como Samuel demorara a chegar, o próprio rei Saul decidiu sacrificar os animais e partir para a guerra sem a bênção e autorização do profeta. 

Logo após o rei oferecer o sacrifício, o profeta chega, percebendo o ocorrido, reprova a Saul. Vejamos as palavras de Samuel a Saul após o seu pecado:


"Então disse Samuel: Que fizeste? Disse Saul: Porquanto via que o povo se espalhava de mim, e tu não vinhas nos dias aprazados, e os filisteus já se tinham ajuntado em Micmás,Eu disse: Agora descerão os filisteus sobre mim a Gilgal, e ainda à face do Senhor não orei; e constrangi-me, e ofereci holocausto. Então disse Samuel a Saul: Procedeste nesciamente, e não guardaste o mandamento que o Senhor teu Deus te ordenou; porque agora o Senhor teria confirmado o teu reino sobre Israel para sempre; Porém agora não subsistirá o teu reino; já tem buscado o Senhor para si um homem segundo o seu coração, e já lhe tem ordenado o Senhor, que seja capitão sobre o seu povo, porquanto não guardaste o que o Senhor te ordenou" (1 Samuel 13:11-14).



Palavras pesadas ditas a um governante que tinha tudo para ser um dos maiores homens da história de Israel. Isso porque, Saul começou muito bem o seu reinado. 

Segundo os relatos dos capítulos anteriores, aquele homem começou seu ministério respeitando a rota traçada pelo Senhor. Todas as palavras ditas pelo Eterno, através da boca do profeta Samuel, ele obedecera. 

Mas um dia com medo da reação do povo em relação à demora de Samuel, ele tomou uma rota diferente daquela desenhada pelo Senhor. 

Todo pecado de insubordinação constitui a quebra de um princípio, e aponta para a rebelião. Quando o rei decidiu fazer o que não era da sua alçada, saiu do trajeto estabelecido por Deus e atraiu maldição sobre seu ministério. 

Você pode passar a vida inteira caminhando dentro da rota, mas se em algum minuto se desviar, e não se arrepender, acabará atraindo maldição para sua vida. 

É interessante como Saul, na tentativa de ser aceito pelo povo, cumpriu uma tarefa que não era sua. Muitas pessoas em nosso meio vêm perdendo a unção ministerial por tomar as mesmas atitudes. Elas fazem aquilo que não foram chamadas para fazer. 

Aos olhos do Senhor, essa atitude é uma declaração de independência, um grito por "liberdade". É uma forma de desprezar a vontade de Deus e estabelecer uma nova rota.

Pense sobre isso!

(Trecho retirado do meu livro: "O Dom Ministerial: entre a unção do chamado e a legitimação")

04 julho 2016

SEGREDOS DA RELAÇÃO INTERPESSOAL

Os relacionamentos são à base da vida humana. Salvos os casos onde a pessoa se isole de tudo e de todos, vivendo em um lugar remoto do planeta, sem a possibilidade de chegada de alguém diferente, os relacionamentos permearão sua existência.

Viver em harmonia é um dos grandes desafios da humanidade. Conhecer os segredos para um bom relacionamento interpessoal é fundamental a todos aqueles que desejam ter uma vida harmônica.

Dessa forma, podemos dizer que um dos segredos para uma boa relação interpessoal é o diálogo. A maioria dos conflitos seriam facilmente solucionados se, ao invés de brigar, decidíssemos ouvir uns aos outros.

Contudo, para que o diálogo seja sadio, é preciso estabelecer o segundo segredo: deixar de lado o julgamento. Quantos problemas seriam resolvidos naturalmente se as partes envolvidas procurassem apenas compreender o outro lado.

É bem verdade que o segundo segredo nos leva a pensar no terceiro segredo para salubridade nas relações interpessoais: a compreensão. Infelizmente, vivemos em um mundo corrido, as coisas precisam ser resolvidas rapidamente “doa a quem doer”. Essa correria, muitas vezes, exclui a possibilidade de pararmos para refletir sobre as motivações que levaram a outra pessoa a tomar suas atitudes e assim deixamos de compreendê-las.

Aliás, refletir parece ter se tornado um artigo de luxo para a humanidade. Quantas atitudes têm sido tomadas sem qualquer reflexão? Parece que estamos gerando uma geração impulsiva e despreocupada com as consequências de suas atitudes.

Esse pode ser outro segredo para uma boa relação interpessoal: a reflexão. Refletir sobre mim, sobre o outro e sobre nós. Estar aberto a pensar nas mudanças a serem implantadas na minha vida, em primeiro lugar. Pensar: “Onde posso melhorar?”; “O que posso fazer de diferente?”; “Quais atitudes minhas necessitam de mudança?”; “Como expressar os meus sentimentos e desejos sem ferir o outro?”.


É possível que o maior de todos os segredos para estabelecer boas relações interpessoais comecem, justamente, na transformação de quem nós somos e não de quem o outro é. Se cada um decidir mudar a sua própria vida, passaremos menos tempo gastando energia tentando transformar os outros e, com certeza, teremos maior assertividade em nossas escolhas e relacionamentos.

Pense sobre Isto!