Aprenda a Compartilhar


Um dos piores sentimentos que acompanha a humanidade desde os seus primórdios é o ciúme. Por causa dele famílias foram desfeitas, amizades foram rompidas e tragédias aconteceram.
Em todos os períodos da história, desde Caim, até os dias de hoje, o homem é dominado por esse sentimento devastador. O ciúme pode aparecer a qualquer momento, abalando as estruturas de um relacionamento e, em casos extremos, causando até mesmo a morte.
O ciumento é egoísta, orgulhoso, dominador, possessivo e desleal. Ele está sempre trabalhando para satisfazer os seus desejos, sem se importar com os sentimentos e o bem estar de quem está a sua volta.
Para ele, as suas coisas e os seus interesses estão acima de tudo. Esse é o motivo pelo qual agem com tanta violência quando sentem que alguém está querendo tomar aquilo que é seu.
Outra característica do ciumento é que ele não consegue compartilhar suas coisas com ninguém. Ele está sempre protegendo as suas coisas, impedindo os outros de chegarem perto daquilo que considera propriedade sua.
O Senhor Jesus, prevendo esse problema, ensinando aos seus discípulos, declarou o seguinte: “Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo.” (Lucas 6: 38).
Se observarmos as entrelinhas das palavras do Mestre, perceberemos como ele está preocupado com os detalhes que governam os relacionamentos interpessoais.
É claro que poderíamos discorrer sobre vários assuntos nesse versículo, por isso creio que uma das coisas mais evidentes nessas palavras era sua preocupação com o ciúme.
A melhor maneira de aprender a vencer esse problema é colocando em prática a liberalidade. Quando uma pessoa abençoa a outra, ainda que seja algo pequeno, ela está demonstrando um caráter curado do poder do ciúme.
Uma pessoa tratada pelo Espírito Santo de Deus está disposta a dividir aquilo que é seu com os outros. Aliás, está é a ênfase do ensinamento de Jesus, tudo que temos deve ser compartilhado com aqueles que estão a nossa volta.
Compartilhar é fruto de um coração liberto do ciúme. Em contra partida, também aponta para a luta diária do indivíduo contra o orgulho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação