O Doce Gosto da Conquista


Não há nada melhor do que o gosto de uma nova conquista. É como se as forças se renovassem, como se toda luta, todo esforço empregado, estivessem sendo recompensados com o momento de glória chamado vitória.
O que muitas pessoas não entendem é que até chegar a esse momento muitas barreiras já foram vencidas, muitos gigantes já foram derrubados, e em alguns casos, muitas lágrimas já foram derramadas para que a conquista fosse concretizada.
Existem aquelas pessoas que tentam diminuir a grandeza da vitória alcançada, tentando tornar normal, natural e até mesmo banal todo empreendimento realizado para se chegar a esse momento fantástico.
Mas, o certo é que ninguém consegue valorizar tanto a conquista como aqueles que participaram da grande jornada até o topo. Pergunte, por exemplo, ao maratonista que venceu todos os obstáculos para chegar em primeiro lugar. Pergunte ao jogador que superou seus limites para vencer o campeonato. Com certeza, a resposta será sempre a mesma, “foi difícil, mas consegui. Esse é um momento único em minha vida”.
É claro que quando falamos de conquista não nos referimos apenas as do esporte, mas de cada empreendimento que uma pessoa consegue vencer todos os desafios até chegar ao objetivo proposto. Nesse sentido podemos colocar qualquer meta alcançada pelo individuo, desde uma pequena vitória pessoal até uma conquista que seja visível a toda comunidade.
Podemos tomar como exemplo aqueles que venceram doenças, crises financeiras, o desemprego, e qualquer outra batalha travada em sua vida, mas que no final puderam sentir o doce gosto da conquista.
O desejo de alcançar novos objetivos, de vencer, faz parte da natureza humana, todos os dias as pessoas vivem correndo para que de alguma forma possam conseguir conquistar novas metas, novas vitórias.
O grande problema é que muitas pessoas esquecem de que nunca conseguiriam vencer sozinhos. O vencedor precisa entender que para conquistar alguém lhe deu apoio, treinamento, estimulo e força. Ele precisa lembrar que se estivesse sozinho não conseguiria chegar ao topo, nunca sentiria o gosto da vitória.
Outro ponto importante é que não conseguiriam conquistar se Deus não estivesse ao seu lado, se não lhes desse sabedoria, renovasse as forças e desse saúde para prosseguir. É preciso ter a visão de que sem Ele as portas certamente não estariam abertas.
Saber reconhecer que não alcançou sozinho faz parte do estilo de vida dos grandes campeões, daqueles que são capazes de escrever seu nome na história. Cabe aos medíocres a tarefa de celebrar suas conquistas sozinho, sem reconhecer que houve o trabalho de inúmeras pessoas para que pudessem chegar até o final.
A gratidão, a humildade e a determinação fazem parte da vida dos grandes conquistadores, esses podem dizer que sabem o doce gosto de uma vitória, pois aprenderam a compartilhar com aqueles que estão a sua volta as grandes conquistas da sua vida.

Comentários

  1. muito abençoado seu pos, que DEUS POSSA TE USAR AINDA MAIS.

    EM CRISTO,

    PR CRISTIANO

    ResponderExcluir
  2. olá amei seu blog e ja estou seguindo com muito prazer,visite meus blogs e seja tbm um seguidor,fica na doce paz do senhor Jesus. http://diaconisafatima.blogspot.com e http://fatinhafilhadodeusaltssimo.blogspot.com meu twitter @leokbc

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação