O Termômetro do Nosso Amor por Deus


A resposta para essa pergunta parece fácil, mas muitas pessoas vêm se contradizendo todos os dias ao tentar respondê-la. A maioria diz uma coisa, mas vive completamente outra.
O ser humano tem a mania de querer moldar tudo do seu jeito. Já virou uma desculpa meio que instantânea. Muitos dizem amar a Deus, mas da sua maneira, e acabam se esquecendo que o próprio Senhor estabeleceu um termômetro capaz de medir a intensidade do nosso amor por Ele.
O apóstolo João, um dos homens mais célebres que encontramos na Bíblia diz o seguinte: “Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?” (1 João 4:20).
Nosso amor pelo Pai não é medido pela quantidade de serviços que prestamos na igreja, quantas vezes pregamos a palavra por dia, quanto de oferta entregamos em cada culto. Nosso amor por Ele é medido pela intensidade que amamos aqueles que estão a nossa volta.
João vai mais além dizendo que é impossível viver um amor verdadeiro por Deus, a quem não vemos, se não somos capazes de amar ao nosso irmão, a quem vemos.
A diferença está na atitude do coração, no trato com os irmãos, no respeito mútuo que é empregado a cada dia a todos aqueles que estão a nossa volta.
Quando agimos de forma que nosso irmão venha se sentir agredido, quando utilizamos palavras grosseiras contra o nosso próximo, quando deixamos de ajudar, de acolher, de cuidar e amar aos irmãos, estamos provando para o Pai que também não o amamos.
Existem muitas pessoas vivendo dentro da igreja pensando que estão agradando o coração de Deus, mas a partir do momento em que deixam de cumprir seu mandamento principal revelam quais são os verdadeiros sentimentos que povoam seus corações.
Amar ao próximo é oferecer-lhe carinho, respeito e atenção. É saber perdoá-lo quando estiver errado, é instruí-lo no caminho da verdade para que não venha cair no abismo. É zelar pelo próximo e fazer de tudo para que ele viva bem.
Quando amamos aos nossos irmãos de forma incondicional, mesmo sabendo que eles têm defeitos e falhas, estamos demonstrando para Deus todo amor que temos por Ele e pela sua criação. Nesse momento o termômetro do Pai acusa que estamos sendo verdadeiros nas palavras que lhe dizemos.
A prova do nosso amor pelo Pai está no amor que dispensamos aos nossos irmãos. Como disse o apóstolo, quem não é capaz de amar aqueles a quem vê, nunca conseguirá amar a Deus que não consegue ver. Esse é o termômetro do nosso amor por Ele.

Comentários

  1. Muito bom seu texto, jesus disse que se o amarmos guardaremos seus mandamentos. Muitos tentam colocar Deus dentro de uma caixa e assim criam sua próprias regras, mas lermos a Palavra iremos ver que a coisa não funciona bem assim. Quem ama obedecer.

    Uma boa tarde

    ResponderExcluir
  2. Muito bom seu texto, jesus disse que se o amarmos guardaremos seus mandamentos. Muitos tentam colocar Deus dentro de uma caixa e assim criam sua próprias regras, mas lermos a Palavra iremos ver que a coisa não funciona bem assim. Quem ama obedecer.

    Uma boa tarde

    ResponderExcluir
  3. muito bom seu texto pena que muitas pessoas não são capazes de amar o seu irmão na igreja ele mostra uma coisa e em casa é muito diferente do que é na igreja pena que muitas pessoas não são capazes de imaginar a grandeza de deus mas nem tem como por que a grandeza de deus é enorme. parabéns qualquer coisa deixe mais um texto no meu Email (luizeduardo10@hotmail.com)

    ResponderExcluir
  4. É verdade Luiz, as pessoas precisam aprender a viver o amor ao invés de só falar.

    ResponderExcluir
  5. Muitos estão na igreja, não faltam um culto, trabalham em todos os eventos, mas não conhecem o Deus de perto, pois na coletividade são um e na subjetividade, vivem sem temor, nas suas vidas secretas, pensando q ninguem vê. Mas Deus o ver e nessa subjetividade é q Ele se relaciona com as pessoas, muitos nas igrejas enganando o povo e a si mesmo e poucos sendo um Ser pra DEUS de verdade.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação