Creia, mesmo em meio à crise.

Um dos temas mais discutidos nos últimos anos com certeza tem sido o da crise financeira que abala o mundo. De certa forma todos os países, sejam eles ricos ou pobres, de alguma forma sofreram algum tipo de abalo.
Em alguns lugares a crise teve efeito devastador, como vimos nos EUA, onde famílias inteiras perderam suas casas, trabalho, bens e dignidade e viram os sonhos de uma vida sendo destruídos rapidamente. Esse furacão chamado crise financeira trouxe problemas maiores do que se podia imaginar.
Não é pequeno o número de pessoas que vem sofrendo por causa de problemas emocionais oriundos da crise financeira que os assola. O abalo emocional sofrido por elas tem causado transtornos incalculáveis para toda a sociedade.
Sabemos que uma pessoa abalada emocionalmente perde a capacidade produtiva, ficando abaixo da normalidade, além de causar problemas de relacionamento com outras pessoas do grupo.
Em alguns casos esse abalo é tão forte que, acaba evoluindo para um abalo psicológico, trazendo surtos psicóticos, esquizofrenia, suicídio, violência, dentre outros.
Quando olhamos as páginas dos jornais ficamos perplexos com tanta maldade, atitudes impensadas e distorção da realidade praticada por pessoas que até então pareciam normais.
Outro problema causado por esse abalo emocional se desenvolve dentro da estrutura familiar. Com frequência o ser humano acaba transferindo seus problemas justamente para as pessoas mais próximas.
Nesse caso encontramos casamentos abalados porque o marino está sofrendo muitas pressões psicológicas e não consegue compartilhar com a esposa. Em contra partida ela, a esposa, não entende as atitudes do marido e acaba descontando nas crianças formando um círculo vicioso dentro da família.
Inúmeras vezes encontramos relatos na Bíblia de homens e mulheres que passaram por crises financeiras desesperadoras e conseguiram vencer através da sua fé no Altíssimo.
Embora não tenhamos tempo de contar todas elas, quero falar aqui de uma mulher, viúva, mãe de um filho, que vivia em uma região onde a crise financeira já havia se instalado e destruído muitas famílias.
Tudo que aquela mulher tinha era um bocado de azeite e farinha, que ela usaria para fazer a última refeição dela e de seu filho. Para piorar chega um homem na sua casa, se dizendo profeta de Deus, e pede a ela que lhe faça um bolo para ELE comer.
Para muitos, aquilo seria um crime, um homem pegar a última refeição de uma viúva e seu filho, mas para aquela mulher era a oportunidade de mudar o seu futuro. Onde os olhos normais veem exploração, os olhos da fé veem transformação.
Diz a história, que por causa da sua atitude em dar um pedaço de bolo ao profeta, nunca mais faltou farinha e azeite na casa dela, e que por causa dessa atitude sua casa se fartou de alimento enquanto todos a sua volta viviam em crise.
O Salmista diz que ele já havia sido um jovem, desfrutando de todo vigor e energia da juventude, mas que naquele momento ele já era velho, mas que em nenhum momento da sua história de vida, desde a infância até a mais tenra velhice, nunca tinha visto um justo mendigar o pão ou a sua descendência ficar desamparada.
Mesmo em meio à crise precisamos compreender que Deus estabeleceu princípios que nunca serão abalados e que se você crer Ele proverá todas as coisas necessárias para que tudo na sua vida, e na de sua família, vá bem.
Por mais difícil que seja a situação Deus sempre estará no controle providenciando os recursos necessários para suster aqueles que decidiram buscar a sua face, crendo que Ele pode fazer o impossível para que tenhamos uma vida tranquila.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação