Ficamos como quem sonha

Estava me lembrando de um Salmo muito bonito que os Judeus cantaram no caminho de volta para Jerusalém após serem libertos do cativeiro Babilônico que diz assim:

“Quando o SENHOR trouxe do cativeiro os que voltaram a Sião, estávamos como os que sonham. Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cântico; então se dizia entre os gentios: Grandes coisas fez o SENHOR a estes. Grandes coisas fez o SENHOR por nós, pelas quais estamos alegres. Traze-nos outra vez, ó SENHOR, do cativeiro, como as correntes das águas no sul. Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos.” (Salmo 126: 1-6.) 

Fico imaginando a alegria daqueles Judeus saindo do cativeiro, as lágrimas de alegria em meio a sorrisos de contentamento estampado em seus rostos. Afinal, foram décadas sofrendo humilhações inimagináveis nas mãos dos seus opressores até o dia em que o Eterno decide mudar para sempre a sua história.

Assim acontece também conosco, muitas vezes estamos vivendo cativeiros insuportáveis onde à dor, o pecado e a tristeza nos sufocam. Mas, mesmo nesse cenário, podemos perceber as mãos do Altíssimo trabalhando para que nossa sorte seja mudada.

Alguns preferem ironizar dizendo que vivem em um país livre, onde a escravidão já foi abolida, mas acabam se esquecendo de que não existe cativeiro maior do que o cativeiro interior. São pessoas livres por fora, mas suas almas estão escravizadas pelo pecado, por sentimentos de culpa e por decepções que as consomem diariamente impedindo que sejam felizes.

Existem ainda os sentimentos de derrota, amargura, medo, solidão, depressão, etc. que dominam completamente as pessoas, impedindo-as de serem felizes, mas a bíblia diz que a partir do momento em que conhecemos a verdade somos completamente libertos de tudo aquilo que vem nos mantendo cativos.

Há uma esperança para aqueles que vivem em suas prisões individuais que é Jesus Cristo. Através dele a pessoa pode encontrar liberdade completa para sua vida deixando para trás os antigos sentimentos de perda, acusações por causa dos erros cometidos no passado e das frustrações que corroem suas almas.

Quando a pessoa encontra a verdadeira liberdade consegue entender que nenhuma circunstância externa pode apagar aquilo que está fluindo do seu interior, e é justamente nesse momento que parecemos estar sonhando.

A alegria de saber que não existe mais nada nos prendendo, de que os medos e desilusões foram tirados nos da uma nova perspectiva para o futuro, nos faz pensar que tudo será diferente, que tudo será melhor. Nos faz ficar como os que sonham.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação