A Vida Por Um Fio


A vida é algo tão valioso, e mesmo assim muitos acabam desperdiçando esse dom sem realmente experimentá-la completamente. As pessoas não percebem o quão frágil é o elo entre a vida e a morte.
Movidos por essa displicência, alguns acabam perdendo suas vidas por causa das escolhas erradas que fazem diariamente. Outros, movidos por sentimentos e atitudes destrutivas,  desperdiçam a vida,  rápida, ou em como alguns casos, lentamente.
A vida é algo breve demais para ser vivido de qualquer maneira. O Apóstolo Tiago diz o seguinte: “Que é a vossa vida? É um vapor que aparece por um pouco, e depois se desvanece.” (Tiago 4: 14).
Ela é algo tão frágil que pode ser rompido a qualquer momento. Algumas vezes por uma bala perdida, outras por um acidente de trânsito, uma queda na cozinha, e várias outras situações que podem determinar o fim da existência de uma pessoa.
Na ânsia de viver existem pessoas que vão ao extremo. Vivem radicalmente como se cada dia fosse o último. Agora, existem outras pessoas que vivem apenas por viver, nunca estão dispostas a nada, passam sua existência sem nem mesmo saber a razão de estarem aqui.
O problema é quando se coloca a vida em risco, sem nem mesmo perceber que a qualquer momento pode perdê-la, não imaginam que estão apenas por um fio. Aliás, um fio tão tênue que qualquer movimento mais brusco pode rompê-lo e determinar o fim.
As escolhas que fazemos todos os dias podem determinar se nossa existência nesse lugar chamado tempo será boa ou ruim, se teremos sucesso ou fracasso, alegrias ou tristezas.
A verdade é que Deus dá a cada ser vivo o dom da vida, e ao mesmo tempo lhe imputa a responsabilidade sobre seus atos, sobre suas escolhas. Dessa forma, tudo que o homem colhe em sua vida é fruto de uma escolha feita no passado, e que determinará seu futuro.
Portanto, não basta apenas fazer tudo que deseja, é necessário que se saiba o que fazer, por que fazer e como fazer, para que não venha colher no futuro os frutos do arrependimento. A vida é um dom que está sempre por um fio, a maneira como você decide vive-lo é extremamente importante, pois determinará também as consequências das suas escolhas.

Comentários

  1. A paz do Senhor irmão, parabéns pela reflexão e pelo novo visual do blog.
    Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  2. Saudações!
    Amigo:
    Ótima Crônica reflexiva!
    Acho que devemos ter o senso critico da responsabilidade de nossos atos e viver cada dia como se fosso o primeiro e acima de tudo agradecer a Deus por cada novo amanhecer.
    Parabéns pelo excelente Post!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  3. Ola Amigo,
    Exatamente a vida é um dom de Deus, mas a responsabilidade de vive la é nossa, os nossos atos são livres, as nossas escolhas também, temos o livre arbítrio,e isto foi concedido gratuitamente, agora cabe a nós decidirmos o que nos será bom, lembrando sempre que colheremos o fruto da semente que plantarmos...

    Abraços ...parabéns pelo rico texto

    ResponderExcluir
  4. OI Juanito vou destacar essa parte pois achei ótima: Portanto, não basta apenas fazer tudo que deseja, é necessário que se saiba o que fazer, por que fazer e como fazer. Não podemos esquecer que sempre iremos colher os frutos das sementes que plantamos. Fazer algo sem medir as consequências revela falta de sabedoria e a biblia fala de um grande convite: Quem não tem peça a Deus que dar

    Muito bom seu texto.

    Uma boa tarde

    ResponderExcluir
  5. Irismar e Cecilia, vocês estão certas, e o próximo post fala justamente sobre o fato de que vamos colher aquilo que plantamos.
    Espero que gostem.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação