A Importância de Pequenos Ajustes no Casamento

Para que o casamento vá bem é necessário que haja alguns ajustes entre o casal, isso porque marido e mulher são duas pessoas completamente diferentes, com pensamentos, desejos, vontades, criação e muitas vezes metas diferentes. A grande maioria das pessoas pensa que para o matrimônio ser bem sucedido o cônjuge tem que ser e pensar igual, quando na verdade eles precisam apenas se ajustar a realidade que agora estão vivendo.

A primeira coisa que o casal precisa fazer é reconhecer que ambos têm muitos erros e que precisam mudar. Não adianta homem e mulher ficarem apontando os erros uns dos outros sem que primeiro se perceba seus próprios erros. Lembre-se do que disse Jesus, tire primeiro à trave que está em seu olho para depois tentar tirar o cisco que está no olho do irmão.
A segunda coisa a ser feita é investir no diálogo. Nenhum relacionamento subsiste se não houver diálogo. Para isso, torna-se necessário também que ambos deixem um pouco do seu orgulho para poder ouvir o que o outro está querendo dizer.
Dialogar não é só jogar um monte de argumentos e acusações para cima do outro, mas saber o tempo certo de falar e de ficar quieto. O autor de Eclesiastes diz que: “[...] há tempo de estar calado, e tempo de falar.” (Eclesiastes 3: 7). O interessante é que primeiro o autor fala sobre o tempo de estar calado, e só depois diz que existe o tempo de falar. O problema é que muitas pessoas já querem começar falando e nunca param para escutar.
A terceira coisa a ser feita é deixar de lado a reclamação. Porque reclamar de tudo se existem coisas que não são primordiais. Faça uma escala de valores, eliminando aquelas pequenas coisas da qual normalmente você reclama, mas que na verdade não há necessidade para isso. O ser humano é muito tendencioso a querer que tudo saia do seu jeito, e acaba se esquecendo de que nem sempre o que é anormal para um é anormal para o outro.
A quarta coisa é não tentar mudar a outra pessoa para que ela seja como você. Cada um tem sua personalidade, seu jeito de ser, sua maneira de agir. Porque você não gosta de algo não significa que o outro não pode gostar.
E se nenhuma dessas alternativas funcionarem, AME. Jesus disse para amar o outro como ama a você mesmo. Passe tudo pela peneira do amor. Pense, você gostaria que a outra pessoa fizesse o que você está querendo fazer? Você gostaria que a outra pessoa falasse o que você está querendo falar? Coloque-se no lugar do outro. Revele seu amor pela pessoa através da sua atitude.
Gostaria de deixar uma ilustração usada pelo pastor Ubiracy onde ele diz que no casamento homem e mulher são como uma porca e um parafuso, ambos foram feitos um para o outro. A porca tem a circunferência certa para que o parafuso possa entrar, em contra partida o parafuso também tem o diâmetro certo para que a porca possa suportá-lo. Mas quando começa a enroscar ocorre um atrito natural onde a porca e o parafuso perdem um pouco do seu metal, da sua estrutura. Assim é a vida no casamento,  existe um atrito natural, mas para que os dois possam se ajustar.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação