TODO VÍCIO É UM PROBLEMA DE CARÁTER


Os vícios são problemas sérios, enfrentados por todo ser humano, mas em escalas diferentes. Isso mesmo, todo indivíduo tem algum tipo de vício. Alguns mais visíveis, outros imperceptíveis, mas eles estão lá, de alguma forma regulando o comportamento da pessoa.
O problema é que a maioria só reconhece os mais destrutivos, com maior impacto, deixando de lado os outros, tratando-os como se fossem parte essencial do seu dia a dia.
Como todo ser humano é diferente, ninguém está preso as mesmas coisas. É possível que alguns apresentem tendências parecidas, mas isso não significa que todos têm a mesma maneira de agir e reagir diante do vício.
Existem pessoas viciadas em álcool, drogas, jogos e sexo. Mas, esses são vícios perceptíveis, combatidos por todos. Agora o que dizer de outros problemas como a mentira, a internet, programas de TV e muitos outros reguladores do comportamento humano que também trazem grande prejuízo?
Embora alguns não admitam, todo vício é um regulador de comportamento; é uma forma de prisão que impede o indivíduo de desenvolver plenamente suas habilidades, além de destruir os seus relacionamentos.
Algumas pessoas até acham seu vício bonito, compartilham com os outros como se fossem grandes troféus, mas se esquecem que ele é um defeito de caráter, é uma falha que precisa ser corrigida.
Todo vício é um defeito grave, independente do valor dado pelo praticante, tornando aquele que o comete inapto a assumir determinadas responsabilidades.
Por exemplo, é impossível colocar um alcoólatra para ser motorista particular dos seus filhos, da mesma forma como não se pode deixar um mentiroso cuidando de uma tarefa que requer honestidade.
Ninguém colocaria um viciado em comida (o glutão) para tomar conta dos salgados da festa, da mesma maneira como não se deixaria um jogador compulsivo perto de uma carta. Embora sejam vícios diferentes, eles regulam as atitudes da mesma maneira.
Por mais difícil que pareça, o vício é um defeito de caráter, ele é a fruto da alma externando as suas mazelas. A única forma de vencê-lo é reconhecendo a necessidade de cura na sua área de debilidade.
É claro que uma das coisas mais difíceis para o ser humano é reconhecer o seu erro. Mas, não existe outra forma de vencer os vícios, a não ser assumindo a responsabilidade dos seus atos. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação