A EXPRESSÃO DO AMOR DIVINO


Para a maioria das pessoas é muito difícil entender o sacrifício de Cristo na cruz do calvário. Afinal, o homem não consegue atingir a totalidade do amor divino, principalmente quando este está relacionado ao sacrifício.
O problema é que o egoísmo humano o impede de perceber os pequenos detalhes que realmente fazem diferença em um relacionamento direcionado pelo amor.
Quando a Bíblia diz: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3:16), ela está apontando para o tipo de amor perfeito, capaz de sacrificar-se pelo bem estar do outro.
Não existiria salvação sem a morte de Jesus na cruz. Além de cumprir as exigências das escrituras, ela tinha a sublime missão de indicar a perfeita graça de Deus para humanidade.
Muitos culpam os judeus pela morte de Jesus, outros culpam aos romanos, mas, se pesarmos na balança, a cruz é culpa de toda humanidade. Segundo a Bíblia, Ele morreu pelos pecados de todos nós, para que possamos, através de seu sacrifício, encontrar a eterna salvação.
Quando Cristo morreu na cruz, estava entregando à humanidade a maior declaração de amor que o mundo já viu. Quando olhamos para Ele encontramos o verdadeiro amor de Deus.
Sei que muitos não entendem a complexidade do seu ato, nem a extensão do seu amor. Mas, para experimentá-lo não é necessário entender, basta aceitá-lo como Senhor e passar a viver plenamente todos os benefícios conquistados na cruz do calvário por nós.
O amor divino não é para ser entendido, muito menos estudado, mas para ser vivido, integralmente, pois ele é a manifestação da graça de Deus a toda humanidade.
Jesus é a verdadeira expressão do amor divino. Sem sua morte na cruz permaneceríamos perdidos no pecado, sem esperança para eternidade e longe da presença de Deus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação