As Armas da Nossa Milícia

“Porque as armas da nossa milícia não são carnais, mas sim poderosas em Deus para destruição das fortalezas” (2 Coríntios10:4).
Quando o Apóstolo Paulo escreveu essas palavras, provavelmente, tinha em mente a imagem dos soldados romanos da época. Homens muito bem preparados, motivados e bem armados, prontos para vencer qualquer batalha.
Além disso, sabiam manejar bem as armas que possuíam. Conheciam cada uma delas como se fossem partes do seu próprio corpo. Dificilmente, algum daqueles soldados não saberia utilizar as armar que impunham.
Paulo exortava os seus discípulos sobre a importância das armas em uma batalha, que nesse caso era espiritual. Ele exortava aos seus discípulos sobre a importância de estarem bem preparados para guerra que é travada, todos os dias, com os inimigos que habitam o mundo espiritual.
O que vemos hoje é um cenário onde as pessoas não sabem manejar as armas espirituais, dadas pelo Senhor. São cristãos completamente despreparados, que desprezam a importância das armas que tem.
Muitas batalhas têm sido perdidas, muitas pessoas têm sido derrotadas, porque ignoram o fato de que estão envolvidos em uma guerra. Pior do que isso, se esquecem que o inimigo não está brincando.
Outros, mais desavisados, querem combater um inimigo espiritual com atitudes meramente carnais. Como se isso fosse abalar, ou mesmo impedir, que o adversário desista de atacá-los.
É preciso estar preparado diante dos desafios que se levantam todos os dias. É hora de tomar posse das armas espirituais, que já foram preparadas pelo grande General, e começar a lutar, pois só dessa forma obteremos a vitória.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação