DOIS LADOS DE UMA MESMA MOEDA

Há quem diga que a internet foi um dos meios de comunicação mais importantes da história da humanidade. É claro que não podemos diminuir o seu valor, mas cabe muito bem aqui a pergunta: “Será?”.

É bem verdade que ela encurtou as distâncias; possibilitou o encontro e reencontro de familiares, amigos e eternos apaixonados; melhorou as relações comerciais internacionais, sem contar outros grandes feitos realizados através da web.

Em contra partida, junto com essas benesses vieram grandes problemas, como: a prostituição, a pedofilia, a pornografia, crimes virtuais, publicação de imagens sem o consentimento dos proprietários, vingança de namorados (as) através da publicação de “nudes”, dentre outros.

Como em tudo na vida, existem os dois lados da moeda e, infelizmente, o ser humano continua destruindo tudo aquilo que toca. Existem, com certeza, mais benefícios do que malefícios na utilização da web, o problema é como estamos utilizando essa ferramenta.

Antigamente, quando queríamos chamar um amigo para sair íamos até o seu portão e, pelo menos os garotos, gritávamos o seu nome até aparecer. Atualmente, mandamos uma mensagem no celular.
Isso é ruim? Claro que não!

Agora, quando em uma roda de amigos tem mais de 90% da mesa se comunicando via mensagem de texto no celular (estou dizendo falar entre as pessoas da própria mesa), aí sim tem alguma coisa errada. Quando namorados não olham mais nos olhos e ficam apenas mandando “emotions” o problema já está instalado.

De um lado temos a benção da evolução tecnológica, de outro a maldição do distanciamento e destruição das relações interpessoais. Agora, de onde vem o problema? Afinal, “não pode sair água doce e água amarga da mesma fonte.” (Tiago 3. 11).

Creio que a melhor resposta venha do próprio apóstolo Tiago: “De onde vêm as guerras e contendas que há entre vocês? Não vêm das paixões que guerreiam dentro de vocês?” (Tiago 4:1). Somos responsáveis por nossas escolhas. Dessa forma, quando uma pessoa utiliza as mídias sociais para o mal, ela é a fonte que está alimentando a destruição. Não é a web, não são as redes sociais, nem os sites, mas as fontes de onde jorra a destruição.

Pessoas equilibradas, com as emoções sadias, utilizam tais meios para o benefício próprio e do mundo a sua volta. Elas estão preocupadas com o seu desenvolvimento pessoal e dos outros. São uma fonte de águas limpas que abençoam a todos as sua volta.

Que tipo de fonte você tem sido?


Pense sobre isso!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação