A VERDADEIRA TRANSFORMAÇÃO

Caro leitor.

Vivemos na era da informação, a todo o momento elas chegam como ondas na praia. Mal acabamos de processar uma coisa e já surgem novos conceitos, novos conhecimentos, novas notícias... Tudo isso seguido da imposição social de assimilar o novo e permitir que façam parte do nosso dia a dia.

Agora, na verdade, será que toda essa enxurrada de “conhecimento” vem produzindo realmente algo novo, ou são apenas conceitos, estrategicamente impostos, na tentativa de controlar os mais volúveis?

Os poetas, jornalistas, escritores, ativistas políticos e frequentadores de rodas de amigos falam muito em mudar a maneira de pensar, que é preciso aceitar os novos conceitos éticos, morais e sociais, mas será que isso é verdade?

Isso porque, metanoia não significa apenas assimilar novos conceitos, ter novas ideias. Na verdade, esse termo está mais relacionado à qualidade dos seus pensamentos do que propriamente ao novo.

Quando falamos em mudar a mentalidade, nos referimos a uma conversão onde os pensamentos ruins passam a dar lugar a pensamentos edificantes, capazes de conduzir a um crescimento físico, moral e espiritual.

Note, a questão não é apenas pensar de forma diferente, mas esse pensamento deve ser capaz de lhe conduzir a uma mudança geral de pensamentos e conduta. Está mais ligado a uma evolução constante no caráter, do que propriamente concordar com os demais.

Quando falamos de metanoia, não nos referimos apenas em ter novos pensamentos, afinal, esse novo pensar pode ser prejudicial. Por exemplo: Eva mudou o seu conceito em relação a árvore do bem e do mal, isso não foi bom; Hitler mudou o seu conceito de patriotismo, isso não foi bom; o filho mudou sua maneira de ver as drogas, isso não foi bom.

Toda mudança que não nos leva ao crescimento, a desenvolver o potencial para o qual fomos verdadeiramente criados, é prejudicial.  É preciso mudar sim, mas isso não pode nos afastar do propósito principal. Pelo contrário, deve nos conduzir para mais perto da realização do projeto de Deus para nossas vidas.

Como disse o Apóstolo Paulo: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.” (Filipenses 4:8).

Realmente, metanoia é um convite a transformação, mas isso não significa mudar princípios. Pelo contrário, é uma convocação a restabelecer o propósito divino para sua vida. Mudar é preciso, mesmo que isso signifique voltar às origens.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação