O QUE FARIA JESUS?

Se Jesus estivesse aqui hoje, com quem se sentaria para comer? Quem seriam seus amigos? Onde repousaria sua cabeça para descansar? Provavelmente, Ele viveria junto com os desprezados, com os discriminados pela sociedade.

Analisando as passagens do Novo Testamento, chegaremos à conclusão de que o Mestre andaria com os políticos; passaria mais tempo com os policiais; daria atenção especial a um drogado; ouviria as queixas de um homossexual; conversaria francamente com um bandido.

É possível, se o Messias vivesse em nosso tempo, que estaria preocupado com o bem estar daqueles que nós nem ao menos chegamos perto. Enquanto a igreja foge dos mendigos, Jesus os abraçaria. Os seus padrões de evangelho estavam em um patamar muito superior aos nossos. 

A preocupação de Jesus estava na completa restauração da integridade humana. O Mestre gastava sua vida buscando a transformação total das pessoas. Em uma de suas muitas pregações Ele declarou que veio para buscar aqueles que estavam perdidos, para curar os enfermos e salvar os pecadores. 

A visão de Jesus não estava limitada a um pequeno grupo de religiosos duros de coração, mas em uma multidão clamando por socorro. Sua vida foi entregue pela salvação de uma humanidade perdida. 

Precisamos rever alguns conceitos, parar de acusar e desprezar as pessoas. Torna-se indispensável à pregação de um evangelho restaurador. Essa é a verdadeira missão da igreja, dar continuidade a salvação, cura, libertação e restauração humana iniciada por Cristo.

Da mesma maneira que o Mestre estava preocupado com o ser humano em todas as esferas de sua vida, a igreja também precisa ampliar sua visão e abraçar aqueles que estão, de alguma forma, perdidos.

Antes de terminar, gostaria de lembrar que Jesus deixou representantes na terra, embaixadores com a missão de propagar a sua verdade, eu e você. É nossa missão continuar aquilo que o Messias deu início, cabe a nós levar o amor e a misericórdia divina a todos, sem discriminar ou acusar ninguém.

Sabe o que Jesus faria se estivesse aqui? O que nós não estamos fazendo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação