GRAÇA, UMA FERRAMENTA DE RECONCILIAÇÃO

Existe uma curiosidade natural de se desvendar os segredos e o significado da graça. Todos, de teólogos a leigos; de céticos a crédulo, em algum momento já esmiuçaram tal palavra, garimpando nos diversos dicionários, para descobrir o que realmente significa essa tão falada "charis" (graça).
Entretanto, seu real significado não pode ser mensurado em uma simples tradução, ou no estudo etimológico do termo.  Para entendê-la é preciso adentrar as portas da revelação divina, passar pelo caminho do arrependimento e vivenciá-la através da comunhão.
Isso porque, a graça, mais do que qualquer outra coisa, só pode ser completamente compreendida através de uma experiência diária, da vivência e da comunhão com o Espírito Santo. Sem essas prerrogativas é impossível compreender qual o real significado dela.
Só quem vive a experiência de desfrutar da plenitude da revelação divina em seu dia a dia pode definir, não com palavra de conhecimento, mas através da revelação do Espírito, o verdadeiro poder da graça em sua vida.
É verdade que grandes teólogos trouxeram ensinamentos poderosos sobre a graça. Mas, pergunte a um jovem liberto das drogas; a uma mulher livre da prostituição ou a qualquer pessoa transformada através dessa poderosa ferramenta, e você terá uma maravilhosa aula, não-teológica, sobre o poder da graça.
Alguns talvez estejam se perguntando: "por quê?". A resposta é simples, pois nenhuma explicação é tão poderosa quanto à verdadeira experiência de um pecador resgatado dos braços da morte e inserido, graciosamente, na presença do Rei.
A graça, mais do que uma simples palavra, é a ferramenta divina para resgatar o relacionamento do homem com o seu Criador. E o melhor, ela está aberta a todos.

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

APONTAR O DEDO É FÁCIL, DIFÍCIL É ESTENDER A MÃO

Troca de Valores

A Quebra de Princípios Gera Condenação